segunda-feira, 21 de julho de 2008

A ditadura militar no Brasil - 1 - A noite do Golpe


Cumprindo mais uma promessa eis o início da Longa Noite ....

E sempre que ouvir algum jornalão, emissora ou setores organizados da sociedade civil(leia-se igrejas) criticando ou denunciando a ditadura, lembre-se de quem foram os seus apoiadores ....


Fonte: Extraído da “Coleções Caros Amigos – A ditadura militar no Brasil – A historia em cima dos fatos” fascículo 1
Digitalizado por: Compartilhando e criando informação

Links:
Fascículo em formato pdf
Fascículo em formato cbr(imagens compactadas)
Diretório onde se encontram os fascículos


Introdução


Um Livro-Documento


Esta é a segunda coleção de fascículos Caros Amigos. A primeira foi Rebeldes Brasileiros - Homens e Mulheres que Desafiaram o Poder.

A proposta, tanto da primeira quanto desta segunda coleção, é mostrar episódios e personagens da história do Brasil a partir de nosso ponto de vista. Que difere substancialmente do encontrado em trabalhos semelhantes publicados pelas editoras grandes de revistas e jornais, mesmo porque elas defenderam e defendem a elite econômico-financeira que sempre dominou o poder e que não admite qualquer projeto de reforma institucional que possa ameaçar seus privilégios. Como aconteceu no episódio que vamos contar nesta série de fascículos, como aconteceu em episódios anteriores e como pode acontecer cada vez que um governo propuser mudanças estruturais ao país.

No caso, as editoras grandes apoiaram vigorosamente o golpe de Estado que inaugurou o longo período chamado "anos de chumbo", a ditadura militar que durou 21 anos, de 1964 a 1985.

A presente coleção, dividida em doze fascículos que irão para as bancas e livrarias de quinze em quinze dias, descreve em detalhes as diversas fases daquele governo de exceção, a partir da noite de 31 de março de 1964 até a entrega da faixa presidencial a José Sarney, em 15 de março de 1985, após tumultuado processo que culminaria com a volta ao Estado de direito.

O leitor encontra na contracapa desta edição o Plano da Obra, isto é, o tema de cada um dos doze fascículos e a ordem em que serão publicados.

Por último, mas muito importante: juntamente com a edição número 6, será oferecida aos leitores, nas bancas e livrarias, gratuitamente, a capa dura para aqueles que desejarem encadernar os fascículos, formando um livro. Daí a numeração das páginas não recomeçar a cada edição, mas seguir da página l até a página 384. Um volumoso e, modéstia à parte, valioso documento.


Resumo:

  • Noite de 31 de março
  • A toque de caixa a sublevação, a queda, o novo governo
  • A vaca fardada
  • Foi a pior noite da minha vida
  • Um jornalismo que nunca mais ressurgiu
  • O homem da caixinha
  • O corvo conspirador
  • O banqueiro que quebrou
  • Um mestre no ofício de torturar chega ao Brasil
  • A escola superior mais atingida
  • Os grandes jornais comemoraram
  • O golpe se autoplocama uma "revolução"
  • Juristas dão força à força
  • O AI-1 instaura a ditadura
  • Dinheiro aprovado para Goulart ia para os adversários
  • Como a imprensa americana noticiou os acontecimentos no Brasil
  • No melhor calabouço, temperatura acima de 50 graus
  • Família que reza unida, permanece unida
  • Revista Pif Paf cutucou a ditadura com vara curta, morreu
  • O jogo da democracia
  • Tudo sobre controle (dos Estados Unidos)
  • E Jango estava bem no Ibope

2 comentários:

Victor disse...

Muito Obrigado por disponibilizar essas revistas...É uma coleção riquíssima, parabéns...

PS:Vc só postou até o quinto fascículo ou eu que não estou encontrando os demais??

Mais uma vez, Obrigado

Compartilhando Informação disse...

Victor por nada.
Os demais fascículos ainda
não foram digitalizados, farei isso assim que possível. O tempo livre está cada vez mais escasso, infelizmente, e com isso demoro mais para "soltar" os arquivos aqui no blog.

Grande Abraço